Dia da Terra, 22 de abril

Dia da Terra, 22 de abril

Neste Dia da Terra, explicamos quais impactos são causados pelo consumo abusivo de recursos naturais.

Dia de Sobrecarga da Terra

Quando falamos em dinheiro, todos os meses são assim: chega um momento em que começamos a equilibrar o saldo na conta com as contas que ainda precisamos pagar.

Dia de Sobrecarga da Terra é algo parecido. Um cálculo anual que determina a data em que a demanda da humanidade excede a capacidade de geração de recursos ambientais que a Terra pode oferecer. Ou seja: o dia em que a conta não fecha e passamos a gastar mais do que ganhamos.

Atualmente, o fim do mês está longe de chegar! Segundo os cálculos da Global Footprint Network, nossa demanda por recursos ecológicos renováveis e os serviços que eles fornecem é atualmente equivalente a mais do que 1,5 Terras. Sim! Os dados mostram que estamos próximos de atingir uma demanda equivalente a dois planetas bem antes da metade do século.  

Desde 2001, o Dia de Sobrecarga da Terra vem sendo antecipado, em média, três dias a cada ano. Para demonstrar, estas são as datas dos últimos 5 anos:

Fonte: Global Footprint Network

Precisamos nos conscientizar sobre nossas atitudes e entender como cada uma delas afeta o meio ambiente. Para isto o Global Footprint Network desenvolveu uma calculadora de “Pegada Ecológica”, este nome é dado para a média de consumo e produção dos recursos naturais da Terra. Neste site você calcula quantas Terras seriam necessárias caso todos consumissem como você. Clique aqui para fazer o teste.

Resultado no teste de Pegada Ecológica da Global Footprint Network

Alternativas Sustentáveis da GRECA

Há 20 anos, a GRECA Asfaltos desenvolveu o ECOFLEX, um asfalto-borracha com tecnologia 100% nacional presente em 13 mil km de pavimentos. Um produto que já utilizou pó de borracha reciclada equivalente a mais de 13 milhões de pneus invervíveis.

Uma das principais preocupações ambientais atualmente é a completa independência da utilização de derivados de petróleo. O assunto tem sido objetivo de diversas pesquisas no campo da pavimentação e influenciam a busca por alternativas ao asfalto comum.

Medição de temperatura durante a usinagem do produto

Desde 2017, a GRECA Asfaltos participa do desenvolvimento de um ligante para pavimentação que não utilize derivados de petróleo. Ou seja, um bioligante de base 100% vegetal. O primeiro trecho com esta tecnologia foi aplicados na BR-053, no Estados de Minas Gerais. O trecho experimental segue em análise e o objetivo é transformá-lo num produto comercialmente viável.

Além das alternativas em produtos, a GRECA também conta a parceria do Programa Despoluir. Programas de manutenção da frota e equipe de motoristas trenados resultam em direção econômica, redução do consumo de combustível e emissão de poluentes.

Programa Despoluir na frota da GRECA Asfaltos

Sabemos que ainda há muito a ser feito. Mas, com a colaboração de todos, vamos reduzir a data limite da Terra.